Arquivo mensal: maio 2009

Que conste nos autos

1. que eu tava quieta, tentando passar, sem ver, por essa avalanche de asneira

2. que não me faço representar por Vanessas ou Marianas

3. que minha lanterna chama-se “Torch daimon”

4.que eu tive Depressão pós-parto (no segundo filho) e passei a gravidez to-da trabalhando – aliás, as duas ( ó que incrível!)

5. que eu sou contralto

Anúncios

Borderline…

Responde, por favor, amigãn!
É uma pesquisinha básica de opinião, só pra saber se eu tô mesmo muito fora do padrão…
Depois de todas as respostas eu conto a minha, pra não influenciar no resultado.

Papo de primo

Davi & Caio pequenininhos, 2004
Davi & Caio pequenininhos, 2004

Davi é meu sobrinho e tem 3 anos e meio. Caio é meu filho mais novo, tem sete. Como o meu irmão veio morar comigo, a relação dos dois estremeceu. Caio ficou enciumado, como seu irmão mais velho – Victor, de 15 anos – ficou quando ele nasceu, só que em menor escala.

Caio vive implicando com o Davizuco – esconde os brinquedos preferidos, exclui o primo das brincadeiras, tira a maior onda de “MUUUITO mais velho”, como ele mesmo não cansa de repetir ( embora a gente combata cada gesto de exclusão). Mas a relação de adoração se repete.  O mesmo endeusamento que Caio tem pelo Victor, Davi demonstra pelo Caio.

Ontem, passeando pela quadra, deu-se o seguinte diálogo:

Davi bate no ombro de Caio e diz: – Primão, você é o maior!

Caio com seu indefectível ar de superiorioridade, olha de lado e manda: – Maior o quê?

Davi: – Ué…Maior gente do mundo!

Caio, visivelmente de coração mole: – É… Às vezes é até legal ter um priminho mais novo…

Agora, me diz, que coração não derrete?