Arquivo da tag: Falmigas

My oooh sooo lovely inbox


De: Sil (vana)


(Foto: http://www.duasaguas.com/)


“Toda pessoa deve ter três caixas para guardar humor: uma caixa grande para o humor mais ou menos barato que a gente gasta na rua com os outros; uma caixa média para o humor que a gente precisa ter quando está sozinho, para perdoares a ti mesma, para rires de ti mesma; por fim, uma caixinha preciosa, muito escondida, para as grandes ocasiões. Chamo de grandes ocasiões os momentos perigosos em que estamos cheios de dor ou de vaidade, em que sofremos a tentação de achar que fracassamos ou triunfamos, em que nos sentimos umas drogas ou muito bacanas. Cuidado, Maria, com as grandes ocasiões.”

Fragmento de “Para Maria da Graça” Paulo Mendes Campos, in Para gostar de ler, crônicas, São Paulo, Ática, 1979, v.4, p.73-76

Hein? Hein?

(Legenda: “tem mais, Deus?!” ou “Senhor, como assim, vamos supor?”)

Cadê os bracinhos?
Repare na belezinha da camisa de força.

Se tem uma coisa que me desgasta horrores é prolongar sofrimento. Acho desnecessário, pra dizer o mínimo. E, descontando-se todas as possibilidades de crueldade embutida, eu acho burro.

Outra coisa que abomino é a tal da grosseria. Tanto jeito de se dizer as coisas, né?
Coisa de quem opta pelo desgaste, pelo mal estar…coisa de quem tá habituado à falta de educação. Coisa de quem não se põe no lugar do outro. Nunca. Quero toda a distância possível, por favor.

E, ainda no assunto, ODEIO quem fala alto demais, quem grita. Não é do grito de “Oi, amoooooor!” que eu tou falando. É berro, sabe? Grito de descontrole, de quem num dá conta de levar a conversa na argumentação, de quem quer que outras pessoas ouçam o barracolê…

…Mas eu adoooro com todas as forças quando o tiro de um mané desse sai pela culatra.

Eu falto sair cantando.

***

Virge, as eleições foram boas pra vc?
Ou só eu adorei ver que o Netinho do velho Metralha, o Al-quem-min, o Trivella e o Mau-luf tenham tomado tamanho caixote?
É isso que chama, fios: Caixote. Quando a onda vem, dobra por cima e te leva pro fundo numa longa e asfixiante cambalhota. Tem o bonus de ralar queixo, cotovelos, joelhos e peito, se o caldo for no mar do Rio. Né, pastor?

hahaha a gente trabalha muito mas se diverte!

Agora, se eu tivesse pago por uma pesquisa dessas, beibe. nem sei…

***

O povo nos Istaites tá ruim até pra fazer pesquisa. Eu li anteontem (sei lá, segunda eu acho) num jornal de SunPaolo, que a Palhan tinha mais rejeição das mulheres do que dos homens. Eu vibrei, no primeiro parágrafo.

Adiante, o cabra lá disse que não era uma antipatia política, não era por considerarem a Palhan fraquinha, doidinha, radicalzinha, de direitona, ou por ser vice do McQuem…nada disso. Era por se sentirem acuadas, intimidadas e desconfortáveis, por ela ser uma mulher BONITA.

Chorei do terceiro parágrafo until the end.

Às vezes eu acho que eles me-re-cem cada segundo dessa crise.

(Marola, camarada? Corta pro Lula surfando uma onda gigante)
***

Tanta coisa acontecendo, né?
Afe!

E o fim do ano taí, logo na frente? O povo já me pediu pra marcar férias e quer saber se eu trabalho no plantão de Natal ou de Reveillón!?

Gente, OUTUBRO só começou!

***

Criaturas de Fauland,
pelamordesantocristoredentor, dêem notícias dessa noite, do dia, da madruga, dos livros, dos beijos, das vódegas! Da Lêda (ah, e eu já solicitei a cópia pra Cristina Ferreira)!

Até porque NáLúcia se-quer atendeu meu telefonema. E Hew deixou o telefone com o fi-o-te. E Marida deu per-di-do, desligou o telefone e/ou emudeceu o bicho… ou não me atendeu de pura soberba, já que tem umas e outras que num podem com a proximidade do poder, sobem na caixinha e têm vertigem. Tem dessas, num tem?
E pra Tela eu num liguei que eu fiquei com medo…depois o marido tá do lado…sabe Deus…

***

Hoje eu fui ao almoço de despedida da Dani (chuif, chuif), com Yaso, DPádua, Pedro Ivo, Waltin, MárioMarco e Weverson e Emerson. Ótima cia. e boa comida mexicana pra desopilar.

E ainda tomamos café nessa casa de chocolate Belga, meu bem, pro meu desespero!

Em contrapartida, consegui a suprema proeza de perder a estréia do Arthur, o Sem Censura do ano e o aniversário da minha sister Cintilante… Além de ter perdido o aniversário do Morillo ontem tb. Logo, concluo que meu nominho anda em muitas listas negras por este mundo.

Entre romãs, cafés, amores e copos de leite

Eu e Fal.
Eu fui lá, beijoquei a autora e levei meu exemplar
‘tografado com amor, dos Minúsculos Assassinatos.
Já li, já amei, já to relendo.

Mimetismo amoroso é aquilo…num tem como negar o affair:
eu, minha-Béw e Vuvu-minha,
de meias cinza, vestidos e sapatinhos pretos.

A Inara, minha sócia fundadora da Bestolândia,
figura mais Chuck Norris do planeta,
no momento Mini Hang Loose
com a Nane da Fal – outra delícia cremosa.

Fal autografa e Sofofa dita.
Olha essas belezuras, pelamordesantocristo!
Peceguinha e Vuvu, lindas!
Black and brown is beatiful, râni!

Eu não sei onde vocês andaram, mas eu tava no céu!